Polícia do DF prende dupla que agia em 4 estados para fraudar cartões e comprar celulares

Sem Comentários

20/09/2018

Nesta quinta-feira (20), a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu dois suspeitos de fraudar cartões de crédito, com dados reais de correntistas, para comprar celulares e vender no mercado paralelo. Os mandados de prisão foram cumpridos na Feira dos Importados, em Brasília, e em São Paulo. O grupo também agia de forma organizada no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Os dois detidos – um homem e uma mulher – vão responder por estelionato, lavagem de dinheiro e uso de documento falso. Ao todo, nove mandados de prisão foram expedidos e autorizados pela Justiça, para cumprimento no DF, em SP e em MG. Até as 20h, apenas essas duas prisões tinham sido confirmadas pela Polícia Civil. Segundo o coordenador de Repressão aos Crimes contra o Consumidor do DF, os criminosos usavam dados de pessoas reais para gerar cartões falsos. Nos endereços, os porteiros eram cooptados para interceptar os envelopes. Com o grupo foram apreendidos R$ 240 mil e US$ 8 mil, em espécie. Além da quantia, a polícia encontrou cerca de mil cartões de crédito e duas máquinas usadas, supostamente, para clonar os itens.

Ponte aérea

Com os cartões de crédito fraudulentos em mãos, os criminosos seguiam para o Rio de Janeiro, onde compravam os celulares. Os aparelhos eram, então, enviados para Brasília por transporte aéreo. Em um mês, a Polícia Civil contabilizou 20 remessas feitas por uma empresa contratada. Na Feira dos Importados, os eletrônicos eram vendidos sem nota fiscal. “Quem comprava o produto não tinha consciência que era produto de crime”, afirmou o delegado. “Os vendedores tentavam ludibriá-los, alegando que pagariam menos imposto, mas davam termo de garantia.”

Comentários

*