Idosa cai em golpe e perde mais de R$ 200 mil em joias e dinheiro em MG

Sem Comentários

18/05/2018

Nesta quinta-feira (17), uma idosa de 66 anos (MG) foi vítima de um golpe que rendeu um prejuízo de mais de R$ 200 mil em joias e dinheiro. Um casal é procurado suspeito de enganar a mulher com uma história de bilhete premiado. De acordo com a Polícia Militar, uma mulher convenceu a vítima de que precisava de ajuda para pegar o prêmio de um bilhete. Um homem, que também seria golpista, fingiu que pagaria pela ajuda. A vítima, então, aceitou entregar dinheiro antecipado como parte do negócio. Em seguida, a mulher foi até a própria casa com os dois criminosos e pegou os R$ 200 mil em joias e R$ 6 mil em dinheiro. Os três entraram no carro para, supostamente, voltarem ao banco. Mas, no caminho, a dupla pediu que a idosa descesse do carro e comprasse uma água na padaria. Ao descer, ela foi deixada pelos criminosos, que levaram todo o valor. A polícia foi acionada e, até esta publicação, não havia encontrado o casal.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Brasil é segundo país com mais fraudes em cartões

Sem Comentários

17/05/2018

Segundo uma pesquisa da ACI WorldWide, empresa que desenvolve software de pagamento para instituições financeiras, o Brasil é o segundo país, num grupo de 20, com maior número de fraudes com cartão de crédito, atrás apenas do México. Para o gerente de risco para a América Latina da ACI, a maioria dessas fraudes poderia ser evitada pelo próprio usuário. “Falta informação ao mercado brasileiro. Fraudes que utilizam descontos como isca são muito clicadas no Brasil”, opina. De acordo com ele, as instituições financeiras são seguras, mas o público no país não observa se está fazendo a compra em ambiente seguro na internet, que traz o símbolo do cadeado na página. “O cartão de crédito é mais seguro que o boleto bancário porque permite que o cliente faça uma contestação de fraude”, conta. Nesses casos, a análise se é fraude ou não é feita pelas bandeiras dos cartões, e quem tem que provar que a entrega foi feita de maneira correta é o vendedor. “O problema é que o brasileiro não conhece os seus direitos”, afirma o gerente, ao comentar o baixo índice de contestação de compras fraudulentas. Uma empresa sul-africana está lançando um sistema antifraude separado de sua solução de pagamento. “Percebemos que as pequenas empresas no Brasil tinham essa demanda, para acompanhar mais de perto sua segurança e não perder conversão (venda)”, conta a diretora de vendas da empresa para América Latina. “Quando o lojista não tem controle da sua segurança, acaba abrindo mão da venda quando há uma dúvida”, explica. A taxa de aprovação das compras online no Brasil é de cerca de 92%. Em torno de 6% vão para a revisão manual e 2% são negadas. Destas últimos, apenas 10% não eram realmente fraude com cartão de crédito.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Tempo

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Criminoso confessa à polícia que passou por várias blitzes com documentos falsos

Sem Comentários

17/05/2018

Foi preso na noite dessa quinta-feira (17) em Florestal, na Região Central de Minas, um homem de 29 anos que tinha um mandado de prisão em aberto por clonagem de veículos . Segundo a Polícia Rodoviária Federal, ele estava foragido desde o último Natal, quando saiu temporariamente da prisão e não voltou. Durante a abordagem, ele apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação falsa. Depois de ter sido desmascarado, ele ainda desafiou os policiais dizendo que passou por várias blitzes sem nunca ter sido identificado. Ele foi encaminhado para o posto da Polícia Rodoviária Federal, em Betim, na Região Metropolitana. Além de retornar à prisão, o homem ainda será autuado por uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Tempo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatário que abria contas usando documentação falsa é preso

Sem Comentários

17/05/2018

Nesta quinta-feira (17), um homem foi preso pela polícia depois de ser flagrado tentando abrir contas em agências bancárias da Capital, usando documentação falsa. Com ele também foram apreendidos equipamentos, usados na falsificação dos documentos. De acordo com a delegada da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), o suspeito já tinha ao menos uma passagem pela polícia por tráfico de drogas. Ele, agora, também vai responder pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, uso de documento falso e falsificação de documentação publico.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Campo Grande News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende em Alphaville dupla que falsificava cartões

Sem Comentários

17/05/2018

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta terça-feira (15), em uma residência em Alphaville, dois homens, de 43 e 58 anos, acusados de falsificar cartões bancários. Agentes do 91º Distrito Policial (Ceasa) investigavam diversos crimes de estelionato que aconteceram na região. Durante as apurações, os policiais receberam uma denúncia anônima indicando o endereço do autor de clonagem de cartões. A equipe se deslocou até o endereço apontado, onde foram encontrados seis cartões de crédito e débito falsos além de um leitor utilizado para a clonagem de cartões, popularmente chamado de chupa-cabra, e um notebook. A dupla foi presa em flagrante. Ambos os indiciados apresentam registros criminais por crimes de estelionato e furto realizado por meio eletrônico. Os objetos apreendidos foram encaminhados para perícia. A ocorrência foi registrada como falsificação de documento particular ou de cartão.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Visão Oeste

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso por fabricar diplomas e notas falsas de dinheiro em Manaus

Sem Comentários

16/05/2018

Um homem, de 28 anos, foi preso por fabricar diplomas e dinheiro falsos. A prisão ocorreu na tarde dessa terça-feira (15). Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), a equipe chegou até o infrator após receber denúncia anônima, informando que um indivíduo com as características do sujeito estaria falsificando documentos em um local na rua Ibicaré, bairro Novo Aleixo, Zona Norte da capital, lugar onde aconteceu a prisão do elemento. “Nos deslocamos até o endereço indicado e encontramos o suspeito. Achávamos que ele estaria realizando a falsificação de documentos de carros, mas durante revista no local, encontramos diplomas de universidade, de conclusão de Ensino Médio e também dinheiro, tudo falso. Em posse dele apreendemos, ainda, uma arma de fogo calibre 32, com a numeração suprimida”, explicou o delegado. O titular da Derfv ressaltou que os policiais civis encontraram no local uma impressora, carimbos e papel específico para a produção de tais documentos. Durante consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) foi verificado que o suspeito já tinha passagem pela polícia por porte de arma de fogo de uso permitido, ameaça e falsificação de documento público. Em depoimento na unidade policial, o homem confessou a posse da arma, mas negou a fabricação dos documentos e do dinheiro. O homem foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, falsificação de documento e fabricação de moeda falsa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: A Crítica

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatário se passava por assessor de políticos para aplicar golpe do emprego no PA

Sem Comentários

16/05/2018

Nesta quarta-feira (16), a Policia Civil do Pará apresentou informações sobre a prisão de M.A.E.S.G., de 35 anos, preso, no dia anterior, por mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça. Ele é acusado do crime de estelionato contra pessoas em Belém. O homem identificava-se como assessor de políticos do Estado e oferecia vagas de emprego. Para tanto, ele exigia pagamentos de valores em dinheiro para fazer o cadastro das pessoas junto a órgãos públicos. Apenas, nesta quarta-feira, 13 vítimas compareceram ao prédio da Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), no bairro da Cidade Velha, em Belém. Uma das vítimas alegou ter perdido mais de R$ 15 mil no golpe. O sujeito fazia contatos com pessoas, por meio de ligações ou via redes sociais, em que se apresentava como representante de secretarias de Governo em comunidades e em representações de bairros. Dessa forma, ela levou as vítimas a acreditar que ele estava avaliando programas sociais e a presença do Estado no bairro onde moram as vítimas. Após ganhar a confiança, ele passava a ofertar vagas de emprego nas secretarias que dependiam de certificação profissional que ele mesmo poderia providenciar mediante o pagamento de valores variados. Para tanto, explica o diretor da DIOE, ele conseguia contas bancárias de pessoas para receber os valores e depois sacava as quantias. Após o receber os valores, ele trocava os números de contato e desaparecia. Além do inquérito policial, que originou a prisão, o homem é investigado em mais quatro procedimentos policiais em andamento. Ele chegou a ser preso em flagrante por estelionato em 2015 e responde a mais dois processos criminais pelo mesmo motivo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Folha do Bico

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo