Estelionatários presos ao tentar dar o golpe do bilhete premiado em Jaraguá do Sul

Sem Comentários

18/07/2018

Em Jaraguá do Sul (SC), na tarde desta quarta-feira (18), a polícia prendeu um casal suspeito de cometer um crime de estelionato. Eles aplicaram o famoso golpe do bilhete premiado em uma senhora. O casal, que usava um carro com placas de Canudos do Vale, no Rio Grande do Sul, conseguiu enganar a vítima e levar R$ 8,5 mil no golpe. Quando percebeu que foi enganada, a mulher chamou a Polícia Militar. Uma perseguição foi iniciada para capturar a dupla e a prisão foi realizada no bairro Barra do Rio Molha, por volta das 14h. A vítima foi abordada na frente de uma agência bancária, no Centro. Segundo ela, foi convencida de que estavam com um bilhete de loteria premiado. O valor da premiação seria de R$ 2 milhões. Convicta de que ficaria com o prêmio da loteria, caso os ajudasse, a mulher sacou o valor e deu em troca do bilhete. Depois, os estelionatários ainda levaram a mulher para casa.

Ao perceber que foi enganada, a mulher ligou para a Polícia Militar e, com as características do veículo, um Volkswagen Fox de cor preta, começou uma perseguição. A dupla chegou a jogar o dinheiro que tinha para fora do veículo. A ideia era se livrar das provas do crime durante a perseguição. Mas um motociclista percebeu que alguma coisa estava errada na atitude dos ocupantes do veículo e avisou a PM. O dinheiro jogado na rua foi recolhido. Uma guarnição da PM fechou o trânsito no sinaleiro da Prefeitura e, depois de percorrer a Barra do Rio Cerro e parte da Barra do Rio Molha, o casal finalmente foi abordado pelos PMs. Os policiais militares realizaram a prisão da dupla. Os dois foram levados para a Delegacia de Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: OCP News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher de Mogi das Cruzes perde mais de R$ 6 mil em golpe

Sem Comentários

19/07/2018

Na quarta-feira (18), uma mulher, de Mogi das Cruzes, teve um prejuízo de mais de R$ 6 mil, depois de cair em um golpe. Ela recebeu um telefonema de um estelionatário que se passou por um primo, que morava no Japão, mas tinha voltado ao Brasil. Ele disse que precisava de dinheiro para consertar o carro, depois de um acidente no caminho para Mogi. O caso foi registrado como estelionato no 1º Distrito Policial e será investigado. Segundo o boletim de ocorrência, uma mulher de 43 anos contou que sua mãe recebeu um telefonema de um homem que se identificou como um primo que morava no Japão e pretendia chegar de surpresa a Mogi das Cruzes. Ele disse que alugou um carro e, no caminho para Mogi, sofreu um acidente. Segundo o homem, a empresa que o socorreu não tinha máquina de cartão, por isso ele precisava de R$ 2.490, para fazer o pagamento. A mulher disse que sua mãe acreditou na história e pediu que ela depositasse o dinheiro. Ela informou que o suposto primo de sua mãe ligou novamente e pediu mais R$ 3.980, porque precisava complementar o pagamento. A vítima fez um novo depósito. A mulher destacou que depois sua mãe conseguiu entrar em contato com familiares e soube que o primo continuava trabalhando no Japão e percebeu que tinha caído em um golpe. Elas entraram em contato com o banco, mas descobriram que os valores já tinha sido sacados. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Gaeco faz operação e mira quadrilha que vendia carros roubados pela internet

Sem Comentários

19/07/2018

Na manhã desta quinta-feira (19), 14 mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão estão sendo cumpridos em uma operação para combater a venda de carros roubados pela internet. As ordens judiciais estão sendo cumpridas em Curitiba, Londrina e Guarapuava. Os mandados de busca miram dez residências e seis locais comerciais. Já os mandados de prisão, são contra oito homens e seis mulheres. Segundo as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Civil, a organização criminosa comprava veículos roubados, principalmente em Curitiba e Região Metropolitana, e ocultava-os em Guarapuava. Depois disso, eles adulteravam os documentos dos automóveis com as mesmas especificações. Em seguida, os carros eram anunciados em sites de venda na internet. Um policial militar suspeito de acessar o banco de dados do estado para passar informações aos criminosos foi afastado da função. Entre os crimes investigados na operação estão organização criminosa, receptação, adulteração de sinais de veículos, falsificação de documentos e estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Indícios de fraude provocam mudança no processo de solicitação de 2ª via de carteira de motorista em PE

Sem Comentários

18/07/2018

Em Pernambuco, indícios de fraude detectadas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE) provocaram uma mudança temporária no processo de solicitação de segunda via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Com isso, o motorista só pode pedir esse documento com agendamento para fazer o atendimento de forma presencial e não apenas pela internet. De acordo com a determinação, que vai vigorar durante 30 dias, a princípio, os motoristas devem ir até a sede do Detran-PE, na Estrada do Barbalho, na Iputinga, na Zona Oeste do Recife. Outras opções são as unidades dos shoppings centers e circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), no interior. Segundo o Detran-PE, essa decisão vai vigorar até o fim da implantação de sistemas de leitura biométrica e de identificação facial, que vão deixar mais rigoroso o procedimento de entrega dos documentos.

“Quem for fazer a retirada da segunda via para outra pessoa, por exemplo, terá que apresentar procuração reconhecida e também passar pelos sistemas biométricos”, afirmou o presidente do órgão.

O presidente do Detran-PE informou que foram instaurados 122 processos para investigar os inícios de fraude nas solicitações de segunda via de habilitação. Segundo o departamento, foi possível detectar falhas no sistema, o que permitia a apresentação do pedido pelo computador e a retirada do documento sem a devida comprovação. Uma pessoa, podia, por exemplo, entrar no site e pedir a segunda via da carteira, mesmo sem precisar. Para isso, preenchia os campos obrigatórios com números de Registro Nacional de Carteira de Habilitação (Renach) e de CPF, pagava o boleto no banco e ia até a unidade do Detran-PE indicada no ato da solicitação para fazer a retirada.

O problema aparecia no momento em que, em vez de colocar o CPF verdadeiro, o fraudador escrevia o número de outra pessoa. Assim, gerava um documento falso e passava a usar no comércio ou para pedir financiamentos. O prejuízo ficava com o dono do CPF indicado na segunda via de habilitação, ou seja, no documento ”frio”.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Casal é preso por estelionato ao tentar dar golpe em banco de São Carlos

Sem Comentários

17/07/2018

Na tarde desta terça-feira (17), em São Carlos (SP), uma mulher, de 27 anos, e um homem, de 28, foram presos  por estelionato. Eles usaram documentos falsos para tentar conseguir o código de acesso de uma conta bancária. Conforme informações do boletim de ocorrência, por volta das 11h30, a mulher entrou em uma agência bancária na Rua Episcopal, no Centro de São Carlos, procurou o gerente e apresentou uma solicitação do código para acessar uma conta bancária por meio do celular. Segundo a mulher, ela teria sido autorizada por uma associação de funcionários públicos a movimentar a conta como terceira. Desconfiados, os funcionários do banco ligaram para o titular da conta que constava na declaração, que negou que tinha dado a permissão para retirada do código. A polícia foi chamada e prendeu a mulher e o comparsa em flagrante. Os dois foram enviados para o Centro de Triagem de São Carlos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Alerta: Usuários espanhóis relatam novo golpe no WhatsApp

Sem Comentários

17/07/2018

Mais um tipo de golpe surgiu no aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp. Vários usuários espanhóis relataram a fraude nas redes sociais. Uma mensagem os incita a fazer uma chamada telefônica. O pretexto seria para cancelar a assinatura dos serviços de sites adultos. A única finalidade do golpe é tentar enganar os usuários a realizarem uma chamada para o número particular. Isso ajuda os criadores da fraude a se beneficiarem pela ligação, que tem um custo de quase dois euros por minuto. Também já foram registrados casos semelhantes na América Latina.

Operação

A Polícia Federal lançou nesta terça-feira a Operação Swindle (fraude, em inglês) com o objetivo de desarticular um grupo que realizava clonagens de números telefônicos para aplicar golpes via aplicativo de trocas de mensagens WhatsApp.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Metro Jornal

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia investiga RG “quente” com dados falsos achada com um dos mais procurados do Ceará

Sem Comentários

17/07/2018

A Polícia Civil investiga como foi confeccionada uma carteira de identidade falsa apreendida com um homem. Embora tivesse dados falsos, se procurado nos registros policiais, o documento existia como o de um cidadão comum. Aparentemente, foi feito por meios legais. O documento será encaminhado à Perícia Forense do Estado do Ceará e deve passar por exames. Na última segunda-feira (16), o sujeito foi preso pelo Batalhão de Choque (BPChoque), no bairro Montese, nas proximidades de uma agência bancária. Durante 10 anos, a Polícia tentou prendê-lo por envolvimento em ataques a carros-fortes e a agências bancárias, grande parte com atuação na região de Inhamuns. Em Independência, a 309 quilômetros de Fortaleza, cidade de origem dele, o homem possuía mandado de prisão em aberto por roubo. Ele chegou a ser abordado pela Polícia em uma pedreira, mas foi liberado depois de apresentar o documento falso. Embora fosse “quente”, o RG usado escondia a verdadeira identidade do sujeito. Durante depoimento à Polícia, ele disse que comprou a identidade. No entanto, não forneceu dados sobre o fornecedor.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O POVO

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo