Novo golpe por e-mail mira assinantes da Netflix

Sem Comentários

07/11/2017

Um novo golpe online tem como alvo os assinantes da Netflix que são falantes da língua inglesa – ou seja, boa parte da base de usuários global do serviço. Usando um dos truques mais velhos do mundo digital, os golpistas tentam roubar informações de login e dados de cartão de crédito por um e-mail, se passando pelo serviço e afirmando que a conta do usuário foi suspensa devido a problemas de pagamento. A mensagem é bastante convincente, usando o estilo visual das comunicações da Netflix, além de conter o nome do assinante logo no cabeçalho. Algumas mensagens também contêm um código de erro, algo que é bastante comum em e-mails disparados em massa. Além disso, vem a pressão, uma vez que o assinante teria 48 horas para resolver o problema ou teria sua conta permanentemente bloqueada no serviço. Uma vez que os dados são inseridos, em uma página online que também se assemelha bastante a uma que seria do serviço, os usuários recebem a mensagem informando que sua assinatura está reativada. Ao checarem o serviço, é claro, tudo vai funcionar bem, uma vez que nada aconteceu, no final das contas. O golpe foi descoberto por uma empresa de segurança digital australiana especializada em dispositivos de proteção para e-mails. Os analistas não falaram em números relacionados ao alcance do golpe, mas disseram que a campanha vem sendo bem-sucedida, o que soa esquisito, principalmente quando se leva em conta o caráter bastante usual do método utilizado. No fim das contas isso prova que, na verdade, basta ser convincente para que até mesmo velhos truques funcionem. A possibilidade de ficar sem assistir à segunda temporada de Stranger Things ou ao novo capítulo de Designated Survivor faz com que muita gente acabe clicando no link por desespero, entregando suas informações de login e finanças para criminosos sem verificar se a mensagem é efetivamente real.

A partir daí segue o baile de sempre. De posse dos dados, os responsáveis pela campanha de spam realizam compras online, adquirem moedas virtuais e tentam usar o e-mail e senha inseridos para acessar outros serviços, na tentativa de ampliar ainda mais o alcance do ataque, apostando na ingenuidade dos usuários que usam a mesma senha em mais de uma plataforma. Os métodos para proteção, entretanto, são igualmente tradicionais. Ao receber um e-mail desse tipo, basta se certificar de que a mensagem realmente veio do remetente original – uma observação rápida do remetente, principalmente na URL usada para enviar a comunicação, normalmente resolve possíveis dúvidas. Vale a pena, por exemplo, comparar o endereço usado com o de outros e-mails recebidos anteriormente dos serviços online. Além disso, no caso de e-mails que alegam suspensão de serviços online, sempre vale a pena dar uma olhada se o acesso realmente foi bloqueado. No caso deste golpe, por exemplo, o acesso aos filmes e séries continuaria normalmente pelo simples fato de a conta da Netflix, simplesmente, não apresentar problema algum.

Quando contatado, o serviço de streaming disse saber que golpes desse tipo são comuns. A empresa afirmou levar a sério a segurança de seus clientes e ter sistemas de segurança em funcionamento para evitar golpes desse tipo, mas como os criminosos são “proativos”, isso muitas vezes é complicado. O ideal é entrar em contato com a companhia contratada por telefone, ou, se isso não for possível, enviar pessoalmente um e-mail pelos meios de contato disponíveis, aguardando a resposta. Essa é a fronteira final que os golpistas simplesmente são incapazes de ultrapassar.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Canal Tech

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Comentários

*