Mulher é presa suspeita de aplicar golpes na zona sul de Belo Horizonte

Sem Comentários

28/01/2014

A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou nesta terça-feira (28), uma mulher considerada a maior estelionatária da região centro-sul de Belo Horizonte. Segundo a polícia, ela é suspeita em mais de dezoito ocorrências e o valor arrecadado com os crimes pode chegar a R$ 120 mil. A mulher usava o dinheiro arrecadado com os golpes para manter uma vida luxuosa na capital mineira. De acordo com o delegado, ela comprava os talões de cheques na favela do Papagaio e fazia as compras em pequenos comércios, que tinham uma menor fiscalização. No dia da prisão, foi encontrado na casa da suspeita um bloco de receituário médico em branco do Hospital da Polícia Militar, outro bloco de atestados médicos em branco e dois carimbos médicos. O delegado afirmou que a mulher já havia sido chamada para depor por diversas vezes, mas sempre apresentava atestados médicos, que posteriormente ficaram comprovados ser falsos. Ela responderá por estelionato, falsificação de documentos e corrupção de menores, por usar a filha de 16 anos durante os golpes para dar mais credibilidade. Essas penas podem chegar a 15 anos. A mulher namora um sargento da Polícia Militar, mas, de acordo com o delegado, não existem evidências de que ele participava dos delitos. A filha dela também não é suspeita dos crimes. Os golpes eram realizados em lava jatos, postos de gasolina, hortifrútis, entre outros comércios. Segundo a polícia, ela confessou alguns dos crimes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Comentários

*