Jovem cai em golpe de celular e faz R$ 2.650 em recargas em Piracicaba

Sem Comentários

12/07/2014

Uma garota de 18 anos, desempregada, caiu em um golpe de celular e fez ao menos 78 recargas no valor total de R$ 2.650 para 20 números diferentes. A jovem disse que havia sido sorteada por uma operadora de celular e que tinha que fazer R$ 3 mil em recargas para receber prêmio no valor de R$ 30 mil. Ela recarregou os créditos nesta sexta-feira (11), em uma padaria do bairro Paulista, em Piracicaba (SP), e ainda deu calote no comércio. De acordo com informações do boletim de ocorrência, funcionários da padaria chamaram a polícia após a jovem solicitar as recargas e não efetuar os pagamentos. Conforme declarações da atendente do comércio, de 23 anos, a jovem pediu que fossem feitas diversas recargas, sendo que quando a soma totalizou R$ 1 mil ela pediu que a cliente efetuasse o pagamento, contudo, a garota afirmou que o valor estava com a mãe que havia acabado de sair. Ainda conforme o registro da Polícia Civil, com a justificativa da jovem, a atendente continuou fazendo as recargas, sendo que depois de duas horas, o subgerente chegou ao local e pediu o pagamento do valor. A jovem, que estava acompanhada da mãe naquele momento, começou a dar desculpas. Para a Polícia Militar, a jovem informou que recebeu um telefonema de uma pessoa que se identificou como sendo uma funcionária da operadora de telefone. Ela disse que a jovem havia ganhado o prêmio, mas precisava fazer recargas no valor de R$ 3 mil e que receberia um bônus de R$ 1 mil para fazer as ligações. O comércio que fizesse o recarregamento ainda ganharia R$ 5 mil, segundo a moça. A jovem disse que voltou a receber uma ligação do falso funcionário, que passava os números dos telefones para efetuar as recargas. A desempregada ouvia as informações pelo celular e repassava para a atendente da padaria. Ela disse que chegou a indagar a pessoa do outro lado da linha sobre o pagamento das recargas, mas então a pessoa desligou. Foi só então que a vítima percebeu que caiu no golpe. A Polícia Militar levou todos para o plantão policial, onde o boletim de ocorrência foi registrado como estelionato. Ciente do ocorrido, o delegado responsável pelo plantão policial, determinou a apreensão do celular da jovem, assim como os tíquetes de recarga e solicitou que entrassem em contato com a operadora para que as linhas dos telefones e os créditos colocados fossem cancelados.

Comentários

*