Imposto de renda: saiba como se proteger do golpe do roubo de identidade

Sem Comentários

28/03/2017

Só no ano passado, mais de 27 milhões de pessoas físicas enviaram suas declarações de imposto de renda. Esse período geralmente é agitado para todos os contribuintes. Porém, é também uma época na qual cibercriminosos criam armadilhas para acessar dados pessoais das vítimas e roubar suas identidades. Essa modalidade de cibercrime é a mais rentável e altamente praticada durante esse período, já que a partir dela é possível cometer outros crimes. “A partir do momento em que o criminoso tem acesso ao número de CPF, RG e nome completo da vítima, ele consegue falsificar os documentos e cometer uma série de crimes usando essa identidade. Por exemplo, o criminoso pode abrir uma conta em um banco, solicitar cartões de crédito e não pagar a fatura, fazendo com que o CPF da vítima se torne irregular no SPC ou Serasa”, afirma um engenheiro de segurança. Para evitar cair nesses golpes, uma empresa que trabalha com antivírus lista as principais ofensivas dos cibercriminosos e fornece dicas para se proteger:

– Phishing – suspeite de e-mails que solicitam dados sensíveis, como documentos e endereço. A Receita Federal não envia e-mails cobrando dados cadastrais ou solicitando atualização da declaração já enviada;

– Falsificação do aplicativo IRPF – somente baixe aplicativos em lojas oficiais, como a App Store e a Play Store, e veja os comentários/opiniões sobre o aplicativo para se certificar de que não é falso. Preste atenção também no nome do desenvolvedor do aplicativo, e caso o nome seja suspeito, não baixe;

– Golpes por telefone – a Receita não faz chamadas para confirmar ou solicitar dados do contribuinte. Fique atento a essas ligações, pois podem ser um golpe aplicado por criminosos que visam roubar dados pessoais e bancários.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: 33 Giga

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Comentários

*