Homem é preso ao comprar Smartphones com documento falso e cartão clonado

Sem Comentários

30/10/2019

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, em flagrante, um homem que usou documento falso e cartão de crédito clonado para comprar smartphones em uma loja do ParkShopping, no Guará. O valor das fraudes chegou a quase R$ 16 mil. A ação, deflagrada a partir de uma denúncia, foi realizada por policiais da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, à Ordem Tributária e a Fraudes (Corf/Difraudes). Os policiais aguardaram a concretização da compra para efetivar o flagrante. Segundo a Polícia Civil, na tarde de quarta-feira (10/8), o acusado foi preso logo após comprar quatro celulares, no valor de R$ 3,8 mil cada, e uma caixa de som, de R$ 700. Durante a abordagem policial, David apresentou uma carteira de identidade falsa em nome de uma pessoa chamada Thiago. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de estelionato e uso de documento falso. Os celulares e a caixa de som foram apreendidos e restituídos à loja. Ainda de acordo com o funcionário, o criminoso agiu de forma semelhante em todas as lojas. Passava o cartão com o chip. A máquina acusava um erro. Então, o suspeito solicitava para o vendedor usar a tarja magnética. O aparelho pede um código, o qual é informado pelo suspeito. Só após esse procedimento a transação é aceita.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Metrópoles

Saiba como evitar esse e outros tipos de fraude acessando a página do BrSafe, um sistema moderno e eficaz no combate a fraude em documentos.

Comentários

*