Falso advogado é detido suspeito de aplicar golpes em aposentados

Sem Comentários

25/08/2017

Em Bauru (SP), nesta quinta-feira (24), a polícia prendeu um homem suspeito de fingir ser advogado para aplicar golpes. As potenciais vítimas eram atraídas com correspondências prometendo ganhos consideráveis a partir da revisão do benefício do INSS. O texto presente em um panfleto que as vítimas recebiam prometia vários benefícios como:

  • Receber todos os erros que o INSS cometeu no cálculo do benefício;
  • Aumentar a pensão em até 67%;
  • Alcançar o teto máximo de R$ 5,5 mil;
  • Ganhar até 60 salários mínimos de benefícios em atraso.

O remetente é de uma empresa com sede em São Bernardo do Campo (SP) que se apresenta como especializada neste tipo de serviço. Segundo a Polícia Civil, depois de fazer o agendamento por telefone, eles seriam atendidos pessoalmente pelo golpista. Para não levantar suspeita nem desconfiança, o criminoso marcou as reuniões no salão de uma igreja em Bauru. Por pouco, um aposentado não caiu no golpe. No caso dele, a proposta era para rever aposentadoria, com um ganho de cerca de 40% a mais do que o previsto. A esposa conta que o suposto advogado solicitou vários documentos. “Pediu pra levar todos os documentos CPF, comprovante de residência, carta de aposentadoria”, afirma. Sabendo do caso, a Ordem dos Advogados entrou em contato com a Polícia Militar que foi até o local de reunião. “Uma das vítimas já tinha assinado o contrato. Ela falava que ele tinha realmente se apresentado como advogado. É uma senhora de idade, e ela deu vários detalhes para nós, inclusive ela entregou uma cópia do contrato que ela tinha acabado de assinar com ele”, conta um PM. De acordo com o delegado de polícia, em uma das cláusulas do contrato, o golpista exige o pagamento de quatro parcelas da diferença que o aposentado ou pensionista tivesse em relação ao aumento no benefício. O suspeito chegou a ser preso e passou a noite de quinta-feira na cadeia, mas vai responder pelo crime em liberdade. “Foi preso em flagrante deve responder por tentativa de estelionato, pena de um a cinco anos de reclusão. Ele obteve procurações assinadas, todas em branco, sem os requisitos legais e contratos assinados, todos em branco”, explica. O representante da OAB Bauru, explica que as pessoas devem ter atenção ao contratarem os serviços jurídicos, procurando sempre as referências do profissional, inclusive da firma na qual o advogado está alocado e sempre desconfiar de promessas ou propostas muito vantajosas. A Paróquia da Igreja de Nossa Senhora de Aparecida em Bauru informou que não tinha conhecimento de que o homem usaria a sala paroquial alugada para aplicar golpes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Comentários

*