Desafios do e-commerce para o Dia dos Pais

Sem Comentários

24/07/2018

O Dia dos Pais está se aproximando e o comércio já está a todo o vapor. Para uma empresa que divulga dados de mercado sobre o e-commerce, a previsão é que haja um aquecimento nas vendas de até 12% em 2018. No ano passado, o período já mostrou resultado expressivo quando o crescimento foi de R$ 1,94 bilhão, o que representou alta de 10% no faturamento em relação ao ano de 2016. Os sites que pretendem aproveitar o bom momento do varejo on-line devem ter planejamento. A estrutura do e-commerce precisa transparecer um ambiente digital de qualidade para o cliente, além de apresentar diferenciais e condições especiais de compra, como frete grátis, descontos ou condições de parcelamento do preço final. O setor pode investir em ações promocionais por meio de campanhas de e-mail marketing e publicações nas redes sociais com direcionamento direto do cliente para o site.

Os vendedores podem ter problemas em dias de grande movimentação monetária no sistema. A venda por internet deixa os donos de e-commerce sujeitos a calotes, principalmente quando há cancelamento de uma compra com cartão de crédito. Esses casos podem esconder ações criminosas, como ataques cibernéticos, estelionato virtual ou atividades de má-fé do próprio comprador, que podem ter o intuito de obter o reembolso do valor de forma fraudulenta. Para diminuir esses tipos de ação, é importante que sejam criadas, tanto pelas operadoras de cartão de crédito, quanto pelos e-commerces, políticas próprias como consultas e conferências, contratação de serviços especializados para análise de risco ou contratar um gateway de pagamento, que funciona como intermediário e realiza a análise de risco, garantindo as transações.

Delete as dificuldades

Existem cinco problemas das lojas de e-commerce que podem prejudicar as vendas do estabelecimento virtual:

– Falta de entendimento da dinâmica do mercado e público-alvo;

– Deixar de responder as perguntas e as solicitações dos consumidores, tanto no atendimento ao consumidor do site quanto nas redes sociais da loja;

– Descumprir os prazos de entrega estipulados do produto;

– Falta de ter um site responsivo, ou seja, uma plataforma digital adequada às três telas: celulares, tablets e desktops;

– Não investir em segurança da informação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: E-Commerce News

Saiba mais.

Comentários

*