Crime de estelionato ‘ganha força’ durante o fim do ano, diz polícia

Sem Comentários

30/12/2018

Segundo dados da Polícia Civil, o número de casos de estelionato tende a aumentar durante o fim do ano. Os golpistas aproveitam o pagamento do 13º salário e os preparativos de festas para agir. “Tem crime de falsificação de cartão de crédito, documentos, e basicamente é o estelionato porque é o crime que atrai a atenção do consumidor”, afirma um delegado. Em São José do Rio Preto (SP), uma das vítimas de estelionato – que pediu para ter a identidade divulgada – perdeu cerca de R$ 10 mil. “Uma mulher que dizia ser minha gerente me telefonou para entregar um cartão para verificar um problema. Nem desconfiei”, conta a idosa. Em seguida, o golpista foi até a casa da vítima, pegou o cartão e passou a efetuar pagamentos em nome dela. Um crime comum durante o fim do ano é a clonagem de cartões e cheques. Mas além dos clientes, comerciantes também acumulam queixas e prejuízos provocados por golpistas. A proprietária de uma loja de calçados há 35 anos já recebeu diversos cheques falsificados. Mas hoje ela orienta às funcionárias a checar os dados e documentos dos clientes, o que a Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp) recomenda. “Cada vez que receber pagamento com cheque e cartão é preciso pedir documento com foto e também fazer consulta no SPC porque estes tipos de ações preventivas dão segurança ao comerciante”, explica o presidente da Acirp.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Comentários

*