PF estima prejuízo de mais de R$ 40 milhões ao INSS em fraude previdenciária em SC

Sem Comentários

12/12/2017

A Polícia Federal estima que o prejuízo ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com a fraude previdenciária investigada na Operação Pandora tenha chegado a mais de R$ 40 milhões em quatro anos. A operação foi deflagrada nesta terça-feira (12) em Dionísio Cerqueira, no Oeste catarinense, e cumpriu 63 mandados. A investigação apontou fraudes, especialmente de benefícios rurais, de pessoas que “foram transformadas” em agricultores, mas que exerciam outras funções, muita delas sem contribuírem com o INSS. Algumas dessas pessoas, inclusive, já estavam mortas. Segundo a PF, até moradores do Paraguai e da Argentina conseguiram benefícios indevidamente. A operação cumpriu 35 mandados de busca e apreensão e 28 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para prestar depoimento. Os cumprimentos desses mandados ocorreram nas cidades de Dionísio Cerqueira, Palma Sola (SC), Francisco Beltrão (PR), Salgado Filho (PR), Flor da Serra do Sul (PR), Barracão (PR), Bom Jesus do Sul (PR), Foz do Iguaçu (PR), Fazenda Rio Grande (PR), Sapiranga (RS), Confresa (MT) e São Paulo.

Investigação

“Há casos de pessoas extremamente jovens aposentadas por invalidez ou recebendo auxílio doença, geralmente com nenhuma ou poucas contribuições para a previdência. Há casos em que até pessoas mortas foram transformadas em agricultores, para que então o herdeiro reivindicasse pensão por morte. Houve um caso em que o marido requereu o benefício 29 anos depois da morte da esposa”, informou a PF. Nos casos de benefícios irregulares que não eram de pessoas que se passaram por agricultores, a investigação apontou o caso de um homem aposentado por invalidez por estar cego, mas que dirigia e foi filmado fazendo aulas de direção. Uma mulher também conseguiu atestar incapacidade por problemas de coluna, mas postou fotos levantando peso em uma academia. A PF ainda menciona o exemplo de um homem que alegava fortes dores, mas participava de um time de futebol. Muitos dos benefícios teriam sido deferidos por uma comarca do INSS no Paraná. “Atualmente, estão vigentes 910 benefícios, sendo que a contrapartida da contribuição previdenciária foi praticamente inexistente por parte dos beneficiários”.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é vítima de estelionato e perde parte do seguro desemprego

Sem Comentários

12/12/2017

Um morador de Passo do Sobrado descobriu que foi vítima de estelionato ao tentar sacar a última parcela do seguro desemprego. Segundo boletim de ocorrência, no início deste mês a vítima tentou receber o valor em uma agência bancária e descobriu que o dinheiro já tinha sido removido da conta. De acordo com a vítima, ele retirou o Cartão Cidadão em um banco de Santa Cruz do Sul, mediante apresentação do documento de identidade. Depois, sacou as primeiras três parcelas do benefício em uma lotérica de Passo do Sobrado. Ao tentar retirar o restante do valor, o cartão aparecia com problema e descobriu que alguém já havia sacado a parcela de R$ 1.266,00. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia, encaminhado ao Ministério do Trabalho e será aberto um processo para verificar o ocorrido. 

Ler a notícia na íntegra

Fonte: GAZ

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso por rasurar documento de carro com caneta

Sem Comentários

06/12/2017

Um homem de 26 anos foi preso nesta terça-feira por falsificar o documento de licenciamento do veículo com caneta, em Sobral, no Ceará. O motorista, que teve a identidade preservada, foi parado por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante uma blitz e apresentou o documento. Ao perceber a alteração, o policial encaminhou o homem para a delegacia. A alteração no Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) foi feita por caneta azul nos campos “data” e “exercício”. Com a rasura, o motorista pretendia se beneficiar do licenciamento de 2016, já que a placa ainda não teria atingido a data limite para a vistoria, que é no próximo dia 11 de dezembro. Os policiais verificaram o número do documento no Detran e descobriram que o último licenciamento do carro havia sido em 2015. O motorista foi encaminhado para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Sobral e autuado por uso de documento falso.

Documento foi rasurado com caneta azul Foto: Divulgação/PRF CE

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Extra

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Perseguição e acidente nas ruas da Capital termina com quadrilha presa por estelionato

Sem Comentários

06/12/2017

Uma quadrilha investigada pelo crime de estelionato acabou sendo presa na região central de Campo Grande (MS) por volta das 15h30 de ontem (05) após perseguição e acidente. De acordo com a imprensa, os criminosos -um homem, uma menor e uma idosa- estariam a bordo de um veículo Chevrolet Cruze, de cor verde, e durante perseguição pela Avenida Afonso Pena, eles teriam invadido a Rua 13 de Maio pela contramão. Com a via lotada, os bandidos acabaram colidindo o Cruze em outros veículos, o que facilitou a prisão. O homem, que conduzia o carro e a mulher mais velha tentaram fugir a pé mas foram capturados a poucos metros. Populares começaram a se aglomerar ao entorno da viatura e manifestaram contra os presos. Eles seriam suspeitos de aplicar vários golpes na Capital, inclusive na região central. Após denúncias à Polícia Civil, investigadores montaram uma operação para desarticular o grupo criminoso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Progresso

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Black Fraude nunca mais! 7 dicas de mestre para evitar golpes e economizar com segurança

Sem Comentários

16/11/2017

A Black Friday brasileira vem apresentando cada vez mais fraudes, envolvendo promoções mentirosas e empresas falsas. Sites-fantasmas surgem da noite para o dia, espalhando pela internet seus mega descontos, fretes gratuitos e preços impossíveis de não chamar atenção. Por mais que tudo ocorra no ambiente on-line, os perigos de uma fraude eletrônica podem gerar transtornos imensos, envolvendo sequestro de dados bancários, pessoais e até processos jurídicos contra a própria vítima do golpe. E quem também sofre com isso são os lojistas que levam a liquidação a sério, que se espremem para oferecer ofertas verdadeiramente atrativas para o consumidor. Eles reduzem suas margens de lucro, apostam em um volume maior de venda, investem pesado em divulgação e ainda têm que lutar contra a cultura da fraude. Mas fique tranquilo! É possível se prevenir de todas as artimanhas da chamada “Black Fraude” com essas 7 dicas:

1 - FUJA DE SITES DUVIDOSOS

Eles surgem da noite para o dia, aparecem muito em anúncios de sites de pesquisa e se apresentam com layouts realmente convincentes. Para evitar tais sites, a dica é pesquisar suas reputações, seus protocolos internos de segurança e nunca digitar dados bancários até ter certeza de sua procedência.

2 - A FAMOSA METADE DO DOBRO

Prática bem comum na época da Black Friday, muitas lojas aumentam os preços de seus produtos antes da liquidação para, no dia 24, abaixá-los novamente, entregando descontos falsos. Monitorar os preços do que você está procurando é primordial.

3 - ATENÇÃO ÀS IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS

Outro erro frequente de quem se aventura pelos e-commerces é não conferir se a descrição do produto é correspondente a foto que aparece na página de compras do site. Cores diferentes, modelos inferiores e ausência de funcionalidades podem se tornar uma dor de cabeça “daquelas”.

4 - TAXA DE ENTREGA X VALOR DO DESCONTO

Outra artimanha empregada nas lojas virtuais é dar desconto em seus produtos e compensá-lo na taxa de entrega. Na empolgação do momento, o consumidor não analisa o valor do frete e acaba pedindo um produto por um valor igual ou até superior ao de meses atrás. Ponto para a compra em lojas físicas.

5 - POLÍTICA DE TROCA E O SEU DIREITO

Em muitos casos, os sites alteram sua política de troca para se eximir de eventuais pedidos de troca, agindo de má fé para empurrar lotes de produtos defeituosos. Mas aqui entra o PROCON, resguardando o consumidor com 7 dias de prazo para desistência da compra, sem apontar qualquer motivo.

6 - GUARDE OS COMPROVANTES DE COMPRA

Nota fiscal, e-mail de confirmação, prints de telas de compra. Vale tudo para registrar todos os passos da sua compra, principalmente se for on-line. A legislação brasileira para internet ainda é muito falha, o que faz com que as compras nas lojas físicas sejam mais seguras também nesse ponto.

7PREFIRA LOJAS DE RUA E SHOPPING

Diante de tantas possibilidades de ser fraudado e enganado, a escolha por lojas físicas de confiança ainda é uma excelente pedida. Você pode experimentar o produto, tirar dúvidas com o vendedor, negociar melhor o preço e o melhor de tudo: sair com a sua compra na hora.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF prende dupla de estelionatários na zona oeste do Rio

Sem Comentários

24/08/2017

Nesta terça-feira (22), a Polícia Federal, com apoio dos Correios, prendeu uma dupla suspeita de executar um esquema de recebimento de cartões bancários de terceiros. Eles desviavam as correspondências do centro de distribuição dos Correios em Campo Grande, zona oeste do Rio. De acordo com as investigações os criminosos utilizavam documentos falsos para conseguir ter acesso aos cartões alheios. A dupla foi indiciada por estelionato e já foi encaminhada para o sistema prisional. A PF investiga ainda se há a participação de funcionários dos Correios no esquema.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: R7

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende 9 suspeitos de atuar na falsificação de documentos, em Goiânia

Sem Comentários

16/08/2017

Nove pessoas suspeitas de atuação em um esquema de falsificação dos mais variados tipos de documentos foram presas em Goiânia. De acordo com a Polícia Civil, um dos envolvidos era o responsável pelo procedimento. Ele contava ainda com três agenciadores, sendo um deles um ex-detento que morreu durante uma rebelião em fevereiro deste ano. Também foram detidas seis pessoas suspeitas de solicitar os produtos, que eram usados em crimes diversos e em outras situações, como por exemplo, a realização de visita íntimas a detentos do sistema prisional. As prisões – seis homens e três mulheres – foram realizadas na terça-feira (13), em cumprimento a mandados de prisão. Duas pessoa seguem foragidas. O falsificador foi detido em casa, no Setor Bueno. Na residência, havia um escritório que era utilizado por ele exclusivamente para cometer o crime. Foram apreendidas ainda milhares de cédulas, além de impressoras e material usado para as falsificações. Tudo será alvo de perícia. A delegada responsável pelo caso, disse que entre os documentos estão carteiras de identidade (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Ela explicou que eram realizadas diversos tipos de fraude com o produto ilegal. Uma das presas usou o documento falso durante uma visita íntima a um preso. “Ou ela não queria ter o registro que ela esteve no presídio ou, por estar levando alguma coisa, se por acaso for pega, não vai ser identificada com seu nome verdadeiro”, salienta. Os documentos tinham valores variados. Quando adquiridos diretamente do falsificador, os preços eram os seguintes: R$ 200 (RG), R$ 400 (CRLV) e R$ 500 (CNH). Se houvesse o intermédio de um agenciador, esta quantia chegava a dobrar por conta da comissão. A delegada disse que ainda não é possível estimar o prejuízo. Os presos serão indiciados por falsificação de documento, uso de documento falso e associação criminosa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior