Agente de viagem é presa no DF por suspeita de estelionato

Sem Comentários

22/03/2019

Na manhã da sexta-feira (22), a Polícia Civil prendeu a consultora de viagens C.A., de 34 anos. Ela é suspeita de estelionato e foi detida em casa, em Vicente Pires, no Distrito Federal. Conforme a investigação, pelo menos 23 vítimas registraram ocorrências contra a mulher. Clientes reclamaram que ela fechava os contratos, mas não entregava os serviços. De acordo com a consultora, “não se trata de golpe, mas de um desacordo comercial”. Um professor afirma que encomendou R$ 5 mil dólares a ela para usar em viagem que faria à África. A consultora, no entanto, só pagou metade do que devia. “Tivemos que rever hotéis, alimentação, tudo o que envolvia gasto. A gente teve que se readequar, porque tivemos prejuízo que comprometeu metade do nosso orçamento”, disse ele. Depois, em mensagem, a agente de viagens explicou que não entregou o restante do dinheiro porque estava com R$ 400 mil bloqueados judicialmente. Ela ainda pediu para resolver tudo com um acordo – proposta rejeitada pelo professor. Ele deve entrar na justiça para reaver os cerca de R$ 10 mil perdidos. Segundo a polícia, se somados os prejuízos das vítimas, o valor é de cerca de R$ 400 mil. Se comprovada autoria do crime, a mulher pode pegar até 23 anos de prisão. De Vicente Pires, ela foi levada para a 9° Delegacia de Polícia do Lago Norte.

‘Não é golpe’

De acordo com ela, não se trata de golpe, mas de um “desacordo comercial” já que haveria cancelamento de viagens ou de serviços adquiridos por alguns clientes. Em entrevista anterior, a consultora explicou que em um dos casos registrados na polícia, a cliente cancelou uma viagem e não quis fazer acordo. Ela disse ainda que é consultora de viagem há 20 anos em Brasília e presta esse tipo de serviço no mundo todo.

Comentários

*