Trio suspeito de falsificar documentos é detido com carros clonados em Caruaru

Sem Comentários

26/05/2017

Na quinta-feira (25), três jovens, de 20, 23 e 24 anos, foram detidos  com dois carros clonados em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Segundo a Polícia Militar, ainda foram apreendidos com os suspeitos um revólver, cinco munições e três celulares. O jovem de 24 anos confessou que os veículos eram clonados. O trio foi autuado em flagrante por receptação, falsificação de documento e porte ilegal de arma de fogo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Universitários fazem prova do Detran em nome de analfabetos e são presos, no ES

Sem Comentários

25/05/2017

Na manhã da quinta-feira (25) em Marataízes (ES), três homens foram presos fazendo a prova escrita de habilitação para motorista em nome de candidatos analfabetos. Os falsários são universitários e receberiam até R$ 500 pelo serviço. Eles usavam documentos falsos em nome dos beneficiários. Segundo o delegado de plantão em Itapemirim, a operação aconteceu depois que o departamento de fraudes do Detran recebeu informações de que haveria falcatrua na prova escrita de habilitação, na Ciretran de Marataízes. A polícia constatou os crimes após a realização do exame dos candidatos. Após consulta de dados pela Polícia Civil aos documentos dos candidatos, três foram presos. Eles usavam carteira de identidade e até de trabalho falsas. “O policial constatou que não era a mesma pessoa. Os três usaram o mesmo método, mas um deles negou que sejam uma quadrilha, porém, os outros dois confirmaram”, comentou. Os três foram presos por falsidade ideológica, uso de documento falso e formação de quadrilha. Somados os crimes podem chegar a 14 anos de detenção. Eles foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória de Marataízes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatário mastiga documento falso para tentar fugir da polícia

Sem Comentários

26/05/2017

Em Imbituva (PR),na tarde desta quinta-feira (25), uma dupla de estelionatários foi presa depois de uma tentativa de saque de um benefício em uma agência bancária com um documento de identidade falso. A polícia foi acionada após a identificação da fraude. Conforme informações repassadas pela Polícia Militar, um dos suspeitos entrou na agência e o outro dava cobertura em um veículo. O motorista negou que conhecia o outro homem. Chegando na delegacia, o condutor tentou fugir ao sair correndo em direção a um matagal. Ele foi localizado e encaminhado novamente para a unidade da Polícia Civil. Enquanto isto, o outro suspeito colocou o documento falso na boca e começou a mastigar, com o objetivo de destruir a identidade ilegal. O homem foi contido no ato e não conseguiu acabar com a documentação. No veículo do motorista foram localizados pen drives, materiais de pesca, roupas, carregadores de celular, sete aparelhos celulares, cinco óculos, um notebook e dinheiro, além de uma bengala. A PM ressaltou que nenhum deles apresentava algum tipo de deficiência. A polícia também encontrou cartões de banco, extratos de contas bancárias, fotos 3×4, uma impressora e modelos de documentos para falsificação, incluindo certidão de nascimento, certidão de óbito, carteira de identidade, carteira de habilitação, carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e comprovantes de endereço. Foram apreendidas ainda carta de concessão para benefício do INSS, assinaturas digitalizadas, papeis com digitais, selos de cartórios e brasões de repartições públicas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Massa News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher cai em golpe de falso advogado e perde R$ 1.570 em Mogi

Sem Comentários

25/05/2017

Depois de contratar um suposto advogado para fazer a revisão do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e outros processos, uma moradora de Mogi das Cruzes acabou perdendo R$ 1.570. Depois de fazer os pagamentos, ela descobriu que o homem não entrou com nenhuma ação e nem era advogado. Ela registrou um boletim de ocorrência no 1º Distrito Policial na quarta-feira (24). Na delegacia, a mulher de 46 anos contou que, em janeiro de 2016, conheceu o homem que era noivo de uma amiga dela e se apresentava como advogado. Ela o contratou para que ele entrasse com um pedido de revisão do FGTS e pagou R$ 200. Em março do ano passado, a vítima disse que fez outro pagamento de R$ 700 para que ele a representasse junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em um processo de aposentadoria. Em junho, ela fez outro pagamento de R$ 400 para um processo de quebra de contrato e depois fez um depósito de R$ 270. Conforme boletim de ocorrência, a mulher explicou que descobriu que o homem não ingressou com nenhuma ação em nenhuma instância ou órgão público. Ela afirmou ainda que entrou em contato com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e que o homem não está inscrito na entidade. A vítima esclareceu que toda negociação foi feita na casa dela e que o suspeito não tem escritório. No entanto, ela destacou que ele se apresentava como advogado e, apesar disso, nos cartões de visita dele não constavam endereço ou registro profissional. O boletim foi registrado como estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem tenta renovar carteira de motorista falsificada e acaba na delegacia

Sem Comentários

24/05/2017

Na tarde da quarta-feira (24), um homem, de 25 anos, precisou se explicar para o delegado, após tentar renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsificada. A situação começou no sábado (20), quando ele procurou o Centro de Formação de Condutores (CFC) de seu município para renovar o documento, que estava próximo do vencimento. Um funcionário, durante a consulta dos documentos, percebeu que a numeração da CNH não constava no sistema. Com isso, solicitou que voltasse na quarta-feira na CFC para, juntos, irem até a Delegacia Regional de Polícia Civil. Na DRP foi constatado a fraude na documentação e, prontamente, o homem se apresentou na delegacia na tentativa de resolver o problema. Ao delegado, o homem informou que comprou a CNH em 2012, quando trabalhava em uma obra, em Itajaí. “Ele relatou que trabalhava neste local e apareceu uma pessoa oferecendo a carteira. Ele pagou em dinheiro e ainda questionou sobre os exames e aulas, mas a pessoa disse que daria jeito em tudo”, conta. Durante as investigações preliminares, o delegado constatou que o nome dele foi incluído no banco de dados do Detran. O sistema ainda consta que o homem teria feito os exames e aulas de formação em Balneário Camboriú. “Mas ele afirma que nunca esteve naquele município para fazer autoescola”, ressalta o delegado. A partir de todo relato, o delegado instaurou um inquérito para investigar melhor a situação. “Não fiz o Auto de Prisão em Flagrante por uso de documento falso, pois ele realmente se mostrava ser mais vítima do que autor”, comenta. Agora as investigações serão na tentativa de identificar a pessoa que comercializou o documento falso ao homem. Ele também deverá responder a um inquérito. O documento foi encaminhado ao Instituto Geral de Perícias (IGP).

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Município

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Aposentado vai ao INSS e descobre empréstimo de R$ 3,3 mil em seu nome

Sem Comentários

25/05/2017

O boletim de ocorrência registrado pelo idoso, de 67 anos, aponta que o mesmo foi até a sede do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pedir um extrato e descobriu que um empréstimo em um banco em seu nome no valor de R$ 3,3 mil. Este valor a ser pago ao banco foi dividido em 62 parcelas de R$ 102. O aposentado relatou ainda que este empréstimo foi realizado no dia 8 de setembro do ano passado. Porém, ele alega que não autorizou nenhum tipo de negócio deste tipo. O valor das parcelas são descontadas de sua aposentadoria e somente agora é que tomou ciência do fato. O caso será investigado pela delegacia da Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso após apresentar identidade falsa de policial para policiais civis

Sem Comentários

24/05/2017

Na manhã desta quarta-feira (24), um homem foi preso após apresentar uma identidade falsa de policial civil, em Duque de Caxias (RJ). Diante de uma diligência de policiais civis na empresa onde trabalhava, o indivíduo se identificou como inspetor de polícia e integrante do Curso Avançado de Inteligência para Subtenentes e Sargentos. O flagrante aconteceu durante uma diligência de policiais da 59ª DP numa empresa de planos de saúde. Segundo os agentes, durante a ação, o suspeito questionou os policiais sobre o que estava acontecendo na firma. Ele informou que era policial, apresentou a documentação falsa e disse que fazia um “bico” no local. Alegou ainda que, como era “colega” de profissão, poderia resolver o problema. Os policiais, então, desconfiaram do documento apresentado, e o falso policial reconheceu que o mesmo não era verdadeiro. Ele foi preso em flagrante. Segundo o suspeito, ele se sentia mais seguro ostentando a falsa condição, devido à violência da cidade.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Extra

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior