Pesquisa aponta queda nas tentativas de fraudes em compras online

Sem Comentários

29/03/2017

Foi revelado por um estudo realizado por uma empresa que oferece soluções para lojas virtuais, que no ano passado as tentativas de fraudes em compras no e-commerce apresentaram queda. Segundo a empresa, o índice de queda foi de 6,5% em 2016. O estudo ainda mostra que a cada 28 pedidos que chegam nas lojas virtuais, ao menos um é feito por criminosos utilizando cartões de crédito clonados. Os números partiram das cerca de 30 milhões de transações analisadas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2016. Um fato interessante é que a investigação revelou o horário que os golpistas costumam agir: entre as 18h e 21h59, quando acontecem aproximadamente 30% das tentativas. Isso desmonta a ideia de que os fraudadores fazem compras durante a madrugada, uma vez que menos de 7% ocorrem entre 1h e 7h da manhã. Além disso, foi constatado que a maior parte dos criminosos possui um desktop com o Windows e navegam utilizando o Google Chrome. No entanto, os dispositivos móveis também foram mais utilizados para as tentativas de compras ilegais, que tiveram um crescimento de 2,5%, saltando para 19,92% no final do ano.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: TecMundo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeitos de fraudar empréstimos e financiamentos são presos na Paraíba

Sem Comentários

28/03/2017

Na tarde desta terça-feira (28), três pessoas foram presas suspeitas de integrar uma associação criminosa especializada na falsificação de documentos, contratação de empréstimos bancários, financiamento de veículos e transferência de benefícios sociais – como aposentadorias e pensões – de maneira fraudulenta. A prisão foi realizada em Sapé, na Mata Paraibana, durante uma operação da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF). Segundo o delegado responsável, durante a operação, foram presas duas mulheres, de 45 e 53 anos, e um homem de 54 anos. Todos foram autuados por estelionato, receptação, falsidade ideológica, uso de documento falso, associação criminosa e porte ilegal de arma. As penas podem ultrapassar 25 anos de prisão. Outras duas mulheres e um homem, já identificados, não foram localizados durante a operação e são considerados foragidos. A polícia ainda investiga a participação de outras duas pessoas. As investigações da DDF tiveram início com a prisão de um dos integrantes da associação, no dia 11 de janeiro. A partir desta prisão em flagrante, a DDF passou a investigar as fraudes praticadas, descobrindo que os crimes são praticados por uma associação criminosa composta por pelo menos oito pessoas, de diversos estados. Os suspeitos possuem senhas de acesso de bancos e de sistemas de informação, utilizando as informações obtidas na fabricação dos documentos falsos. A DDF descobriu a localização atual da associação, em Sapé, e passou a monitorar os suspeitos por dois dias antes de deflagrar a operação. A associação criminosa já fez pelo menos 11 vítimas nos últimos quatro meses. Eles abriam contas bancárias, contratavam empréstimos, clonavam cartões de crédito, financiavam veículos e conseguiam até mesmo transferir benefícios sociais das vítimas, causando, em média, um prejuízo de cerca de R$ 40 mil por vítima, desviando pelo menos R$ 330 mil. Com os detidos, a DDF apreendeu um revólver .38, cartões bancários em branco, cartões de crédito clonados, cédulas de identidade falsas, plástico para fabricação de RGs, impressoras utilizadas para a fabricação dos documentos, três veículos adquiridos com documentos falsos e diversos equipamentos eletrônicos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa é vítima de estelionato e tem prejuízo de mais de R$ 20 mil

Sem Comentários

29/03/2017

Em Campo Grande (MS), nesta terça-feira (28), uma idosa de 74 anos foi vítima de estelionato após receber ligação do banco onde tem conta corrente. Ela teve o cartão clonado e um prejuízo estimado em mais de R$ 20 mil no cartão de crédito. Conforme informações do boletim de ocorrência, a idosa recebeu uma ligação do banco onde é correntista, informando que o cartão estava clonado e que precisava dos dados para realizar o bloqueio do mesmo. Com medo de cair em golpe a vítima desligou o telefone e entrou em contato diretamente com o banco pelo número especificado no cartão e falou com uma nova atendente confirmando todos os dados para realizar o bloqueio. Mais tarde a vítima recebeu uma mensagem do referido banco informando que o limite do cartão estava estourado e que era necessário entrar em contato com a gerente responsável pela conta. Ao entrar em contato com a gerente do banco, percebeu que foi vítima de estelionato e que foram gastos em seu cartão o total de R$ 20.900,00 em compras entre débito e crédito. O caso foi registrado na Terceira Delegacia de Campo Grande e será investigado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Estado

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Grupo cai em golpe ao pagar por aluguel de casa em Pirenópolis (GO)

Sem Comentários

29/03/2017

Em Pirenópolis (GO), um grupo de amigos sofreu um golpe ao negociar o aluguel de uma casa para passar a Semana Santa. De acordo com eles, a mulher com quem tratavam diretamente sumiu após depositarem R$ 950 referente a uma das duas diárias combinadas. O anúncio do imóvel foi visto em um site de vendas. A casa que seria alugada tem capacidade para 20 pessoas. Segundo disse um auditor, o restante do valor seria quitado quando o grupo chegasse à cidade. Após o pagamento da primeira parte, a anunciante começou a dar desculpas para não entregar o contrato.“Uma hora ela dizia que estava doente, depois que o carro bateu, depois a neta é que estava doente e nunca esse contrato chegou. Então a gente descobriu que foi vítima de um golpe”, conta. Depois disso, a mulher não atendeu mais aos telefonemas. Para atestar que estava sendo enganado, um conhecido do auditor ligou para a mulher, simulando estar interessado em alugar a casa nos mesmos dias que o grupo. A resposta comprovou as suspeitas. O caso foi registrado na 5ª Delegacia de Polícia, em Goiânia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal de Brasília

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatário se passa por médico e aplica golpe em família

Sem Comentários

28/03/2017

Uma família de um paciente sofreu um golpe de um homem, que se passou por médico do Hospital Regional Rosa Pedrossian. O valor exigido pelo golpista não foi divulgado. A administração da unidade de saúde emitiu uma nota alertando e esclarecendo a população para que não faça pagamentos porque o atendimento prestado no Hospital regional é totalmente gratuito para os cidadãos e custeado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O alerta é para cobranças feitas tanto pessoalmente quanto por telefone. Eventuais suspeitas de golpes podem ser denunciadas à polícia ou à administração do hospital.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Estado

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Casal é detido com documentos falsificados no Centro de Lavras, MG

Sem Comentários

28/03/2017

Em Lavras (MG), nesta segunda-feira (27), um casal foi preso por falsificação de documentos e estelionato. De acordo com a Polícia Militar, a dupla, natural de Belo Horizonte (MG), foi localizada depois de uma tentativa de compra em uma loja no Centro. O gerente da loja desconfiou da validade de um documento apresentado pelo casal e chamou a polícia. Com o casal foram apreendidos vários registros profissionais falsos e papeis para registro de identidade em branco. Segundo a PM, a mulher usou uma carteira atribuída ao Conselho Regional de Contabilidade para abrir um crediário na loja e comprar um celular avaliado em R$ 1,5 mil. Horas mais tarde, ela apareceu com o companheiro, que apresentou um documento do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia para tentar adquirir um aparelho semelhante. Ao perceber que o gerente desconfiou do documento, a dupla desistiu da compra e saiu da loja. Os policiais encontraram os suspeitos dentro de um carro, no Centro. Além de portarem documentos profissionais falsos e papeis de identidade em branco, os dois possuíam cartões e papeis de crediários de diversas lojas de departamento e uma agenda com as anotações de compra. A polícia também apreendeu o celular adquirido mais cedo na loja que fez a denúncia e outros três aparelhos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Imposto de renda: saiba como se proteger do golpe do roubo de identidade

Sem Comentários

28/03/2017

Só no ano passado, mais de 27 milhões de pessoas físicas enviaram suas declarações de imposto de renda. Esse período geralmente é agitado para todos os contribuintes. Porém, é também uma época na qual cibercriminosos criam armadilhas para acessar dados pessoais das vítimas e roubar suas identidades. Essa modalidade de cibercrime é a mais rentável e altamente praticada durante esse período, já que a partir dela é possível cometer outros crimes. “A partir do momento em que o criminoso tem acesso ao número de CPF, RG e nome completo da vítima, ele consegue falsificar os documentos e cometer uma série de crimes usando essa identidade. Por exemplo, o criminoso pode abrir uma conta em um banco, solicitar cartões de crédito e não pagar a fatura, fazendo com que o CPF da vítima se torne irregular no SPC ou Serasa”, afirma um engenheiro de segurança. Para evitar cair nesses golpes, uma empresa que trabalha com antivírus lista as principais ofensivas dos cibercriminosos e fornece dicas para se proteger:

– Phishing – suspeite de e-mails que solicitam dados sensíveis, como documentos e endereço. A Receita Federal não envia e-mails cobrando dados cadastrais ou solicitando atualização da declaração já enviada;

– Falsificação do aplicativo IRPF – somente baixe aplicativos em lojas oficiais, como a App Store e a Play Store, e veja os comentários/opiniões sobre o aplicativo para se certificar de que não é falso. Preste atenção também no nome do desenvolvedor do aplicativo, e caso o nome seja suspeito, não baixe;

– Golpes por telefone – a Receita não faz chamadas para confirmar ou solicitar dados do contribuinte. Fique atento a essas ligações, pois podem ser um golpe aplicado por criminosos que visam roubar dados pessoais e bancários.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: 33 Giga

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Anterior